terça-feira, 18 de julho de 2017

Governo Abole Os Exames Extraordinários da 10a Classe: Assim Começam Os Cortes nos Sectores Sociais

“Vinte e um milhões de MT investidos”, “13 milhões de MT colectados”, “8 milhões de MT desperdiçados” e “20% de aproveitamento positivo”: o que eliminar primeiro? O Governo decidiu eliminar primeiro os 21 milhões de MT que investia no sector da Educação com a realização dos exames extraordinários no ensino secundário, sob a alegação de que o aproveitamento positivo (de apenas 20%) não justifica o custo. Na verdade, o Governo quer e vai reduzir o investimento na Educação, contrastando com o discurso até há pouco tempo proferido de que a crise financeira do país e as medidas para a sua contenção não iriam afectar os sectores sociais como Saúde e Educação. Mas… já começaram a afectar. Baixe AQUI o documento na integra.

quarta-feira, 12 de julho de 2017

A “Operação Lava Jato” vista de Moçambique

O IDeIAS 96 da autoria do investigador do IESE, Sérgio Chichava,  analisa a maneira como a “Operação Lava Jato” que vem sendo levada a cabo pela justiça brasileira desde 2014 contra empresas e políticos locais suspeitos de envolvimento em actos de corrupção e de lavagem de dinheiro é percebida e discutida pelos media, sociedade civil e partidos políticos moçambicanos. Baixe AQUI.

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Ai, Se Eu Tivesse Namorada Como Ela!!!

Foto: Google
Mulher é um ser fantástico. Todo homem gosta de uma bela mulher. Cada um com as suas preferências, certamente. Eu gosto de altas, mas há quem gosta de baixinhas. Alguns homens têm preferência por mulheres magras e outros o oposto, gordas. O homem vive reclamando da mulher, mas não consegue viver sem ela. A mulher foi feita para ser amada, mimada, acarinhada, elogiada, enfim, ela é a parte que complementa a vida do homem. 
Sempre desejei ter uma namorada. Que me amasse, partilhasse os bons momentos comigo, que me compreendesse, que trocasse alguns mimos comigo e depois tudo terminasse em beijos e abraços, tal como nos romances, filmes e novelas. Aí, como desejo ter uma parceira, formar um belo casal como o Jack e Kate do filme Titanic, Renato e Cristiane Cardoso do programa The Love School, Mwando e Sarnau de Balada do Amor ao Vento retratada pela Paulina Chiziane. 
Acho-me lindo, empenhado, inteligente, mas namorada que é bom, não tenho. Sempre fui matrecado pelas mulheres. Bem matrecado. Desprezado, traído e abandonado. Falando nisso, permitem-me vos contar como conheci uma linda jovem que marcou a minha vida, positivamente ou não, não sei. Vocês tirarão as conclusões.
Um dia decidi visitar uma amiga que vive no bairro da Sommerschield. Vesti-me elegantemente, camisete Polo, calças Jeans, relógio Gucci e sapatilhas Nike. Levei os headphone e conectei no meu potente celular BlackBerry, e lá fui eu escutando uma bela música romântica, para quem conhece, eu me deliciava da música “Aguenta Coração” do cantor brasileiro José Augusto. A intenção era mesmo de impressionar as mulheres e, quiçá, conseguir uma namorada naquele dia.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Comunicado: PGR Deve Agir Imediatamente no Caso do Endividamento Oculto

O Centro de Integridade Pública (CIP) acompanhou com grande interesse a publicação, pela Procuradoria-Geral da República (PGR), do Sumário Executivo do Relatório de Auditoria Independente aos empréstimos às empresas ProIndicus, EMATUM e MAM da autoria da Kroll. O CIP estranha que ainda não haja acções visíveis de responsabilização das pessoas implicadas neste processo. Baixe AQUI e leia o comunicado na íntegra. 

terça-feira, 27 de junho de 2017

ONS Divulga o 1º Relatório do Impacto das Mudanças Climáticas na Saúde em Moçambique

Foto: Hermínio Cossa Jr.
O Observatório Nacional de Saúde (ONS) realizou-se no passado dia 22 de Junho, no Centro Internacional de Conferência Joaquim Chissano, o debate público e divulgação do primeiro Relatório sobre as Mudanças Climáticas e a Vulnerabilidade na Saúde - Impactos na Doença Diarreica e Malária. O evento que juntou especialistas nacionais e internacionais, decisores-chave e a sociedade civil em geral, teve como objectivo apresentar os mais recentes dados científicos sobre o impacto das mudanças climáticas na saúde em Moçambique em particular.
A Ministra da Saúde, Nazira Abdula, procedeu a sessão de abertura afirmando que as mudanças climáticas são uma realidade no país e dada a sua localização geográfica, Moçambique é uma dos países mais vulneráveis aos eventos climáticos extremos em África e no mundo. 
Nazira realçou a importância da divulgação do primeiro relatório sobre o impacto do impacto das mudanças climáticas na doença diarreica e malária em Moçambique, referindo que este estudo representa um avanço significativo no entendimento da relação entre as mudanças climáticas e o agravamento da malária e as diarreias no país. 
Por sua vez, o Ministro da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural, Celso Correia, referiu que o seu sector tem focalizado acções e intervenções de capacitação de técnicos de saúde em matéria de mudanças climáticas para assegurar a necessária resiliência neste sector.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Das "Dívidas Ocultas": Divulgado o Relatório de Auditoria da Kroll (Finalmente)

Sumário Executivo do Relatório da auditoria independente da empresa Kroll Associates UK tornado público no sábado (dia 24 de Junho) refere, entre outros pontos, que Moçambique não esclareceu como gastou 500 milhões de dólares da Empresa Moçambicana de Atum S.A (dos 850). O documento cuja divulgação já era esperado ansiosamente pelos moçambicanos havia alguns meses traz dados relevante sobre como o Estado moçambicano contraiu a dívida avaliada em mais de um bilião de dólares norte-americano como, por exemplo, violações consistentes as Leis do Orçamento acordadas ao aprovar as garantias do Governo.
O relatório que se cingiu as análises de três Empresas moçambicanas, nomeadamente: a ProIndicus S.A ("ProIndicus"), Empresa Moçambicana de Atum S.A ("EMATUM") e a Mozambique Asset Management S.A ("MAM") não trouxe, todavia, nomes de possíveis envolvidos no escândalo das chamadas dívidas ocultas. O ocultamento de nomes está relacionado com a suposta investigação criminal que se vai desencadear nos próximos dias.
De referir que este relatório enquadra-se no contexto dos autos de Instrução Preparatória nº 1/PGR/2015 que estão em curso junto da Procuradoria-Geral da República de Moçambique. Baixe a versão em português AQUI. Descarregue a versão em inglês AQUI

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Estudo Detecta Violações de Liberdade de Imprensa nas Zonas de Conflito Armado

Um estudo publicado, na cidade de Chimoio, na província de Manica, revela a existência de graves violações de liberdade de imprensa nas rádios comunitárias localizadas nas zonas de conflito armado.

De acordo com o estudo, realizado pelo MISA Moçambique em parceria com a Fundação MASC, o conflito armado “eliminou o espaço de actuação das rádios comunitárias, através de acções de silenciamento, ameaças, intimidação, censura contra os fazedores das rádios comunitárias”.

O estudo foi realizado entre Março e Abril do ano em curso, nas províncias de Manica, Tete e Zambézia.

Entre 2014 e 2016, período estudado, acrescenta o documento, o Estado e a Sociedade Civil, que defendem os direitos humanos e a liberdade de imprensa, não foram capazes de intervir atempadamente e de forma eficaz para proteger os jornalistas e as rádios.

O estudo indica que as rádios abrangidas pelo estudo denunciaram a existência de “Ordens Superiores” para se remeterem ao silêncio, passando a absterem-se de cobrir assuntos ligados ao conflito armado, mas apenas passar programas educativos, musicais, entre outros.

O MISA constatou, no mesmo estudo, que os jornalistas das rádios comunitárias não gozaram e continuam a não gozar de nenhuma protecção, durante o exercício das suas actividades, nas regiões de conflito armado.

De acordo com o documento, as rádios comunitárias apresentam várias dificuldades que, em última instância, afecta o seu trabalho. As dificuldades vão desde a falta de equipamento até às avarias de emissoras, o que se reflecte na redução dos raios de coberturas das respectivas rádios. Baixe AQUI o estudo.